segunda-feira, 16 de março de 2009

À Vassourada

Hoje, um grupo de adeptos do sporting tentou entregar um conjunto de vassouras no edifício da Sporting SAD, como forma de protesto pelos últimos 13 anos de administração em que as várias direcções são visadas, nomeadamente a actual.
Esta patente insatisfação dos sportinguistas prende-se de imediato com o avolumado resultado a favor do Bayern na última eliminatória da champions, aliado a exibições muito pobres e sem ambição. No entanto, a desilusão leonina não vem de agora e tem um alcance bem maior do que aquele que se imagina, aliás, o amargo de boca actual, é apenas consequência da frustração que acompanha há imensos anos todos os sportinguistas. Mais, esta desilusão de que faço alusão estende-se na mesma proporção a todos os benfiquistas, e também um pouco por toda a Europa, em clubes com tradição ganhadora e vitoriosa.

Passo a explicar: O SCP no plano do futebol conta com um currículo que incluí 18 título nacionais, 19 taças e ainda a conquista de uma competição europeia, ora, logo revela um histórico muitíssimo titulado o que lhe vale em Portugal a denominação de " Grande". Como se vê, é um clube que ao longo dos tempos se conseguiu impor de forma regular no campeonato português, cultivando uma massa de adeptos imensa. No entanto, como não há bela sem senão, nos últimas décadas apenas ganhou 2 campeonatos, que são insuficientes para matar a fome aos adeptos. Esse motivo, deve-se em muito à boa gestão levada a cabo pelo FCPorto, que arrebatou grande parte dos títulos em disputa, mas principalmente por uma razão que nos é avançada por um jornalista inglês na edição online do jornal "The Telegraph", referindo-se ao SCP na ressaca do jogo na Alemanha. Este refere que as duas derrotas leoninas frente ao Bayern representam a queda de vários históricos europeus "face ao capitalismo descarado do futebol" , ou seja, se o SCP tal como outras equipas não tivessem que se desfazer dos seus melhores jogadores, estritamente por necessidades financeiras, certamente que o desnível entre algumas equipas não seria tão grande, e o SCP poderia de facto ambicionar ganhar ao Bayern. O autor do artigo refere ainda que se o Sporting pudesse contar com craques por si formados, tais como, Simão Sabrosa, Quaresma, Figo ou Ronaldo teria a vida bem mais facilitada, como é evidente!

No entanto, é um facto que apenas uma dúzia de clubes tem capacidade de financiamento, ou, se quiserem, de endividamento para promover grandes equipas, com grandes jogadores, e salvo alguma rara excepção, dividem entre eles o espólio dos títulos em disputa. Na verdade, o sistema em que o futebol mundial está montado não é de todo democrático, e tal como os países e o mundo, existem clubes ricos, remediados e pobres, clubes da 1ª, 2ª e 3ª divisão euopeia.

Nós adeptos portugueses,somos de 3º categoria portanto, e o tempo dos cinco violinos e do Eusébio já lá vão, portanto agora resta-nos apostar na boa gestão e numa minuciosa racionalização dos recursos existentes, tal como na potencialização do jeito intrínseco que os nosso jovens têm para o futebol, nem que seja para os ver jogar cá um par de anos.

Quanto ao SCP e aos seus adeptos, como parece agora moda, fica uma nota de solidariedade, pois era sabido à partida que não passariam à próxima fase da champions.Quanto ao fosso no marcador, esse já não tem solução, e o remédio é ouvir as bocas dos adeptos rivais e esperar que o passar do tempo, uma vez mais, tudo faça esquecer.

3 comentários:

Anónimo disse...

A argumentação é boa mas o SCP não deixou de envergonhar o nosso País. 12-1 foi demais.
tenham vergonha!

Anónimo disse...

Viva o Soares Franco, viva o Paulo Bento, Viva o Sporting. O resultado não envergonhou ninguém....Campeonato entregue ao Porto...mas segundo lugar é NOSSO!

Nuno disse...

Essa nota de solidariedade é muito sincera Joao Paulo... :P

Aproveita e reformula a ultima frase para "o remédio é ouvir as bocas dos adeptos rivais, tais como EU" ;)